Os 10 maiores desafios na gestão de micro e pequenas empresas

Imagem relacionadaFazer a gestão financeira de uma empresa não é uma tarefa fácil. E não é mesmo. Seja uma microempresa ou uma empresa de grande porte, todas elas enfrentam desafios e percalços para serem encarados no dia a dia, e para que esses desafios não se tornem grandes problemas, precisamos estar preparados para superá-los.

E a melhor forma de nos preparar é buscando conhecimento, entendendo como funciona a dinâmica do mercado de atuação da empresa, entre outros. Só assim conseguimos vencer esses desafios usando-os para o crescimento e fortalecimento da sua marca/empresa.

Com os conhecimentos adquiridos conseguimos nos precaver e tomar medidas preventivas que nos ajudará a enfrentar de uma maneira mais fácil e até mesmo evitá-los.

Sabemos que existem diversos desafios diários, por isso vamos listar os 10 maiores encontrados pelas micro e pequenas empresas em sua gestão. Segue abaixo:


1) Recursos Financeiros
A limitação de recursos financeiros é um dos determinantes que podem atrapalhar os planos das empresas em alcançar o sucesso. Isso porque os empresários têm que compreender que o lucro não virá do dia para a noite, e em média, demora mais de um ano para que uma empresa recém-criada comece a gerar lucro. Por isso aconselhamos que, antes de abrir uma empresa, avalie se terá caixa para sustentar a empresa por um determinado tempo.

Ainda neste assunto, também vale ressaltar que as micro e pequenas empresas empresas são as que tem maior dificuldade em adquirir crédito no mercado, evidenciando ainda mais a importância de recursos financeiros em caixa para a sustentação no período inicial da empresa por no mínimo um ano.

2) Execução de um planejamento
Muitos empresários tem uma ideia e já saem executando sem um planejamento prévio. Mas acabam esquecendo de realizar um processo muito importante para o sucesso da empresa: o plano de negócio.

No item acima nós mencionamos a necessidade de ter um fluxo de caixa para o início das atividades. Um dos objetivos do plano de negócio é identificar quanto será necessário de caixa para o período planejado, mas o plano não se limita apenas as questões financeiras.

Se o plano de negócios for bem feito é possível entender todo o mercado, identificando as oportunidades, riscos, necessidades, concorrência, custos, despesas, definir o investimento necessário para a abertura do negócio e estipular metas para que alcance um crescimento rentável para a empresa em médio e longo prazo de forma que consiga alcançar todos os objetivos.

Sem um plano de negócio você estará entrando em um mercado desconhecido e com chances reduzidas de dar certo.

3) Não conseguimos saber de tudo, não é mesmo?
Nós não somos obrigados a saber todas as competências de um empresário, mas uma coisa que precisamos dominar é sobre o campo de atuação que desejamos entrar. O conhecimento na área de atuação é fundamental para que sua empresa cresça. É importante saber o público alvo, tendências do mercado, concorrência e tudo que envolve a área de atuação. Sempre estar em contato com outros empresários para entender as dificuldades e necessidades, e prever os problemas que você poderia evitar.

Nós não precisamos errar para aprender, aprender com os erros dos outros é mais barato.

No ponta pé inicial é interessante ter noção de marketing, finanças, técnicas comerciais, entre outros. Mas caso você não consiga entender alguma delas não se preocupe. Hoje em dia existem outras formas de agregar esses conhecimentos a sua empresa, uma delas é pela ajuda de empresas estatais e privadas onde especialistas em cada área podem te ajudar por um preço acessível, e até mesmo de graça.



4) Qualidade é tudo, principalmente nas informações
Hoje nós sabemos que informação é tudo. Grandes empresas gastam milhões e milhões de reais para explorar os dados presentes na internet sobre mercado, clientes, etc. Mas também sabemos que com o crescimento da tecnologia nem tudo que está na internet é uma informação valiosa e cabível de confiança.

Saber filtrar essas informações identificando quais realmente são válidas para nos espelharmos é muito importante no momento que você se torna empresário.

Busque conhecimento que faça sua empresa evoluir, mas sempre olhando a fonte e verificando se está é confiável ou não.

5) Encantar clientes e não apenas captá-los
Este é o maior desafio quando se entra no mercado. Como captar clientes, e depois que captar, como mantê-los como compradores recorrentes?
Para a captação e retenção de cliente é fundamental que você ofereça um serviço/produto de qualidade com diferencial no mercado. Mas não adianta você ter a melhor solução do mercado se ninguém tem acesso ou conhece sua empresa.

Por isso, é muito importante utilizar técnicas de marketing para que sua empresa e seu produto seja conhecido. E quando você conseguir os clientes, faça com que eles tenham a melhor experiência possível na compra, utilização e pós-venda possível para que eles voltem e comprem novamente, além de indicar para novos compradores.

6) Encontrar mão de obra qualificada, um grande desafio
Quando se abre uma empresa é difícil encontrar mão de obra qualificada para contratação. Isso porque no mercado de trabalho, sua empresa estará concorrendo com grandes empresas. Por isso deve-se atrair talentos com qualidades que uma empresa grande não pode oferecer como flexibilidade, ambiente leve e descontraído, mais autonomia, entre outros. É importante que os funcionários tenham a dor de dono. Se sintam parte importante do processo de crescimento e criação da empresa. Assim eles darão o algo a mais que todos os empresários procuram.

Mas caso não tenha recursos para contratar talentos, oferecendo salários compatíveis com o mercado, a contratação de empresas para realizarem os serviços e consultoria na área financeira, marketing, entre outros, é uma ótima solução.

7) Saiba ranquear prioridades para otimizar sua produção
Quando você se torna empresário é importante definir prioridades e ranquear isso para que você esteja sempre realizando o que é mais importante em todos os momentos da empresa. Um erro comum é o empresário centralizar todas as atividades da empresa, sendo responsável e gestor por todas elas. 

Esta atitude te dá uma falsa impressão de controle. Mas confie em mim, isso não é bom. Você nunca estará focado e concentrado no que realmente importa.

Se sua empresa tem um sócio ou mais, defina o que é de responsabilidade de cada um, foque em suas atividades e cofie nas pessoas que vão realizar os outros processos.

Mais de uma pessoa tendo a mesma responsabilidade, causa o retrabalho e esta confusão faz com que em um determinado momento vocês estejam fazendo a mesma coisa ou não estão fazendo nada.

8) O seu dia tem 24 horas, vamos em busca de otimizar o tempo
O tempo é a única coisa que não conseguimos comprar e é o ativo mais importante para nós empresários. Por isso é muito importante que você otimize seu tempo, sem que tenha desperdícios durante o dia.

Planeje suas tarefas e ações; e certifique-se de cumprir seus compromissos com pontualidade.

Se você é responsável por mais de uma atividade, deixe bem dividido e horas pré-determinadas para realizar cada atividade.

E sempre guarde tempo para análise da sua empresa e projetos futuros, onde abordaremos com detalhes no item abaixo.

9) Analise a sua empresa
Alguns empresários dão importância apenas para a área comercial fazendo o acompanhamento do faturamento.

Mas uma das atividades mais importantes para um empresário ou diretor é conseguir analisar a empresa como um todo, identificando os setores que precisam de mais atenção, tomando medidas corretivas, identificando oportunidades e mitigação de riscos.

10) Desafios macroeconômicos
Nos 9 itens acima eu citei desafios que conseguimos controlar e tomar medidas para que possamos ter mais oportunidade e chances de que nossa empresa evolua como o esperado. Neste último vou citar alguns problemas macroeconômicos, que não podemos controlar de forma ativa, mas com um bom planejamento, podemos reduzir os impactos negativos que esses desafios podem trazer.

-Concorrência desleal: este é um problema enfrentado pelas micro e pequenas empresas, principalmente em mercados onde existem grandes empresas em atuação. A análise de concorrência feita no plano de negócio serve para entendermos quais são os nossos concorrentes e nos prepararmos para eles, mas pode ser que algumas vezes os concorrentes encontrem formas de conseguir uma vantagem do mercado, que nos forçará a tomar medidas estratégicas para ganharmos competitividade. Isso só será possível caso você conheça bem o mercado de atuação e tenha um bom conhecimento sobre quem são seus concorrentes e entender quais são suas forças e fraquezas.

-Tributação: A alta carga tributária no Brasil faz com que os empresários tenham problemas de planejamento. Por isso, no momento da abertura de uma empresa é importantíssimo contar com ajuda de um contador para identificar qual o regime tributário que melhor se encaixa com seu modelo de negócio a fim de não pagar impostos desnecessário e também não sonegar.

-Economia: Este é o mais difícil de prever e se preparar. Claro que com um plano de mercado conseguimos entender a economia no momento inicial da empresa, o passado e uma projeção, mas muitas vezes ocorrem variações na economia que pode tanto beneficiar seu negócio quanto atrapalhá-lo. Por isso, é sempre importante analisar sua empresa e o mercado que ela está inserida.

Assim você conseguirá identificar qualquer variação do seu negócio e poderá tomar medidas corretivas enquanto ainda a tempo de ação.

Os desafios para micro e pequenas empresas no Brasil são inúmeros, por isso a importância de uma preparação contínua para que sua empresa alcance os seus objetivos continuamente.

A Valor BPO é uma empresa especializada em outsourcing de profissionais e serviços da área financeira para micro e pequenas empresas. Com o principal objetivo de auxiliar e assessorar os empresários em questões relacionadas ao setor financeiro além de realizar os processos operacionais e de análise das empresas de nossos clientes. Conheça nossas soluções acessandowww.valorbpo.com.br

Escrito por Niklas Stenberg

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os ciclos da sua empresa e otimize o uso do capital de giro e custo de estoque

A importância do profissional de finanças nas pequenas e microempresas

Como recuperar crédito de seus clientes inadimplentes com uma boa estratégia de cobrança