Como analisar o DRE (demonstrativo de resultado do exercício) e 04 dos KPI's mais utilizados

Você já deve ter visto diversos artigos sobre a importância do DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício) e a estrutura em si. Caso tenha alguma dúvida sobre esses pontos, entre neste artigo em nosso blog antesde continuar, vai ser essencial para um melhor entendimento do que vamos apresentar aqui, pois este artigo tem como objetivo explicar as formas de analisar o DRE, quais são os indicadores mais importantes deste relatório e como interpretá-los.

Agora que já conhece a importância e a estrutura do DRE, e até mesmo já esboçou este relatório com os números da sua empresa podemos seguir e apresentar na prática as formas de analisá-lo.


ANALISE DO DRE (DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO)

Existem três formas mais comuns de análise. São elas: análise vertical, análise horizontal e a comparação entre o DRE realizado e o DRE planejado.

A análise vertical compara as despesas e custos com a Receita Bruta da Empresa. O objetivo de fazermos uma análise vertical é identificar se houve alguma mudança no percentual nas despesas e custos que impactam diretamente no resultado da empresa, a fim de identificar quais os itens estão impactando negativamente e realizar os ajustes para corrigir estes problemas. Ou identificar um novo padrão de mercado, tendo que tomar medidas para aumentar o faturamento para melhorar o resultado. Esta análise é feita em cima do DRE do período estudado, não necessariamente é utilizado um histórico de períodos passados.

Já a análise horizontal é feita sempre com mais de um período, identificando o percentual de variação de despesas, custos e receitas ao longo do tempo. É sempre usado uma análise de um mês com o resultado de outro ou até mesmo mais de um. Isso ajuda os gestores e profissionais da área entender a produtividades e eficiência da empresa, analisando se o desempenho da empresa como um todo está melhorando ou não.

Outra forma de análise, mais focada em metas e objetivos, é a comparação entre o DRE planejado e o realizado no período. Como empresários, sabemos que é normal que no caminho aconteça alguns desvios, seja pelo lado positivo ou negativo, mas identificar desvios muito fora do padrão pode significar que precisamos tomar medidas mais drásticas para retomar o que havíamos planejado ou até mesmo superar as expectativas.

Para fazer esta análise é necessário que a empresa tenha feito uma projeção de receita, despesa e custo para o ano, e basta compararmos os períodos para termos as variações para analisa-lo.

Vale lembrar que uma forma de análise não excluí a outra. É interessante que seja feito das três formas para que seja identificado todos os pontos de melhorias e realinhamento para sua empresa.

INDICADORES DE DESEMPENHO

Agora que já sabe como analisar os relatórios gerados com o número de sua empresa vamos apresentar 04 indicadores de desempenho financeiro que é possível extrair a partir do DRE.

INDICADOR #1 – FATURAMENTO BRUTO
Este é um indicador que todos já ouviram falar, tanto como funcionários quanto empresários. O entendimento é simples, precisamos faturar para a empresa sobreviver, correto? E este indicador nos mostra isso. Ele mostra qual foi a sua receita bruta, ou seja, o quanto a sua empresa vendeu em um determinado período de tempo.

Com este indicador é possível analisar quais são os produtos que tem mais saída para entender a presença no mercado por exemplo, ou até mesmo qual o canal de distribuição da sua empresa que é mais rentável, online ou loja física, por exemplo.

INDICADOR #2 – TICKET MÉDIO
Este é um indicador muito fácil de obter e pode ser por empresas de todos os segmentos. O objetivo deste indicador de desempenho é ter o preço médio de todos os seus produtos para conseguir analisar, acompanhar e até projetar suas vendas.

A fórmula de cálculo é bem simples. Deve-se considerar o Faturamento Bruto dividido pelo volume total de vendas.

Para analisa-lo precisamos entender em qual cenário sua empresa está inserida. Se o Ticket Médio da sua empresa é alto significa que o preço agregado pelos seus produtos ou serviços são maiores, com isso, atingindo um mercado mais exigentes, buscando um atendimento de alto nível e produtos personalizados.

Já se o Ticket Médio da sua empresa é baixo, é necessário controlar os custos pois qualquer variação no preço pode influenciar no poder de compra de seus clientes e eles podem buscar outras opções no mercado que atenda suas expectativas por um valor mais atrativo.

INDICADOR #3 – MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
Este é um indicador que já aparece no DRE e é muito importante para analisarmos a capacidade de geração de receita pela empresa.

A margem de contribuição é o saldo da receita bruta menos os custos e despesas variáveis. Ou seja, este valor será responsável por pagar todas as despesas operacionais da empresa.

INDICADOR #4 – LUCRATIVIDADE
Este indicador é um valor percentual como resultado do seguinte cálculo:
Lucro Líquido / Faturamento Bruto


Este indicador é muito importante para identificar se o negócio é rentável ou não, e até mesmo entender a evolução do aumento ou diminuição da lucratividade por aumento ou redução nos custos, por exemplo.

A Valor BPO é uma empresa especializada em outsourcing de profissionais e serviços da área financeira para micro e pequenas empresas. Com o principal objetivo de auxiliar e assessorar os empresários em questões relacionadas ao setor financeiro além de realizar os processos operacionais e de análise das empresas de nossos clientes. Conheça nossas soluções acessando www.valorbpo.com.br

Escrito por Niklas Stenberg

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os ciclos da sua empresa e otimize o uso do capital de giro e custo de estoque

A importância do profissional de finanças nas pequenas e microempresas

Como recuperar crédito de seus clientes inadimplentes com uma boa estratégia de cobrança